Sol e Lua Homepage Sol e Lua Homepage

 

 

 Wicca1

Instrumentos Wicca


Estes são alguns instrumentos utilizados na Wicca. O mais importante nos rituais e encantamentos são a sua intenção, a força do seu pensamento, sua imaginação e concentração para visualizar o seu objetivo. Não são os instrumentos que fazem de você um wiccano.

O Altar - Sempre que possível, uma bruxa deve ter seu Altar, que deverá ser seu ponto de ligação com os Deuses. Não precisa ser nada complicado ou luxuoso. Tradicionalmente, ele deve ficar ao Norte. Uma vela preta é colocada a Oeste simbolizando a Deusa, e uma vela branca a Leste para o Deus. No Altar deve estar o Cálice e o Athame, o Pentagrama, a Varinha e outros objetos utilizados nos rituais. Também é comum se colocarem símbolos para os Quatro Elementos, como uma pena para o Ar, uma planta para a Terra, uma vela vermelha ou enxofre para o Fogo, e, logicamente, água para esse mesmo elemento. Muitas pessoas colocam um símbolo para a Deusa e o Deus, como uma concha e um chifre, ou mesmo estátuas e gravuras dos Deuses. Deve ser criativo, pois o Altar é o um espaço pessoal, onde deve ser colocado amor. Se, por algum motivo, não for possível montar um Altar, pode ser um espaço na sua imaginação, pois o verdadeiro Templo está dentro de você, ou vá para a Natureza e faça dela o mais lindo de todos os santuários. O altar com quatro elementos: incenso para o ar, vela para o fogo, água para o elemento água e pedra para a terra é uma ótima prática para sintonizar-se harmoniosamente com as forças e espíritos da Natureza, sendo um dos ritos mais básicos em toda Magia.


Incenso

 

Incensos - O aroma das ervas contida no incenso sempre cria um ambiente místico, conduzindo as pessoas mais facilmente ao transe. Por isso os incensos são indispensáveis nas meditações. A maioria dos rituais e feitiços pedem um determinado aroma de incenso. Os incensos são também utilizados como oferenda aos deuses e atarem os bons espíritos. Para alterar a nossa consciência, nada melhor do que sentir o aroma mágico das ervas. Existe um aroma determinado para cada situação, por isso saiba utilizar os incensos corretamente, para que não haja desarmonia. Nunca acenda um incenso sem motivo definido. Assim como as velas elas devem ser sempre consagrados antes do ritual, para que possuam algum significado.


Vela

 

Velas - As velas são as luzes que iluminam o lado mais profundo da nossa mente. Os quatro elementos da natureza estão presentes na vela: a água da parafina, a terra do pavio, o ar que permite a combustão e o fogo que se acende. Em cada ocasião utilizamos uma vela diferente: variamos a cor, o tamanho e o formato. Todas as velas só se tornam "mágicas" quando são consagrada através da inscrição de palavras ou símbolos com sentidos mágicos e untadas com óleo de uma erva adequada para a ocasião. Segure a vela e mentalize sobre o seu objeto, sempre de uma maneira bem positiva.


Pedras

 

Pedras - As pedras podem ser de qualquer tipo, forma ou cor. Em alguns casos, a energia das pedras varia de acordo com o seu tamanho. Mas todos os casos, seu poder varia de acordo com forma como ela foi tratada. A bruxa deve escolher a pedra que mais se harmoniza com a sua energia pessoal. Suas energias vem da natureza, portanto são poderosas e benéficas. Mesmo com bastante tempo de uso, as energias das pedras não se acabam. Para fortalecer a energia da pedra e para que ele emane as energias sem causar conflitos e preciso limpá-las corretamente e fortalecer suas energias. Mais adiante você aprenderá como limpar e programar suas pedras. Utilizamos as pedras para colocar na casa, carregar como amuleto, aplicar nos chakras do nosso corpo etc. Muitas bruxas utilizam as pedras para fortalecer a eficácia de seus feitiços. Os círculos de proteção que são contornados com pedras naturais (que não tenham sido modificadas pelo ser humano) são os mais poderosos.


Ervas

 

Ervas - As ervas mágicas funcionam melhor se forem colhidas na hora e da maneira correta. As ervas frescas ainda não perderam as suas funções vitais. As ervas que são vendidas ressecadas não são muito recomendáveis, pois os seus poderes se reduzem. Devemos colher as ervas do mesmo modo que colhemos o cetro: com carinho e respeito, não deixando de sentir gratidão. As ervas nunca devem ser arrancadas violentamente ou desnecessariamente, pois jamais devemos prejudicar ou matar os seres vivos, por menos que seja. Devido a isso, os animais de forma alguma são sacrificados para os rituais de magia branca.


Pentagrama

 

Pentagrama - O pentagrama é um dos símbolos pagãos mais utilizados na Magia Cerimonial. A estrela de cinco ponta representa os quatro elementos (água, terra, fogo e ar) coordenados pelo espírito. É um talismã de proteção muito benéfico e eficiente. O Pentáculo é normalmente um disco, um prato de metal ou madeira com a figura de Pentagrama dentro de um círculo. Ele é usado para consagrar várias outras ferramentas. É também utilizado como um ponto focal de concentração. É associado ao elemento Terra e seu ponto cardeal. Alguns Bruxos usam um Pentáculo para invocar qualquer elemento da Natureza. Você poderia fazer seu próprio Pentáculo com argila ou com uma pedra, pintando o símbolo do Pentagrama sobre o material escolhido. Ele é utilizado para consagrar ervas e para carregar magicamente um talismã ou qualquer instrumento que precise de uma dose de energia extra, e é utilizado também para proteção. Representa ligação do Bruxo com os Deuses.


Chave Mágica - Para fazer uma chave mágica recorra aos materiais que a Natureza oferece, como gravetos, folhas etc. Faça a chave mais bonita que puder. Com ela você será capaz de abrir todas as portas. Pendure-a na entrada do seu quarto; sempre que tiver um desejo profundo, pegue a chave sem sua mão e com sua imaginação abra a porta que esconde seus desejos.


Cajado - O cajado pode substituir a espada para traçar o círculo, e a varinha mágica para descarregar poder; em geral tem gravações ou incrustações ligadas aos familiares e elementos do seu dono, e tanto a varinha quanto o cajado devem ser feitos em madeira ligada ao simbolismo pessoal do seu dono.


Tiara - Uma tiara com um crescente em prata é usada pela Sacerdotisa para representar a Deusa no ritual; uma tiara com um par de chifres de veado é usada pelo Sumo Sacerdote para representar o Deus no ritual.


Sino

 

Sino - O sino de cristal ou de latão é freqüentemente usado pelos bruxos para sinalizar o início e fechamento de um ritual ou Sabá, para invocar um espírito ou deidade em particular e para despertar os membros do coven que estão em meditação. Os sino são tocados também em vários ritos funerários wiccanianos para abençoar a alma do bruxo que cruzou o reino dos mortos.


Livro

 

Livro das Sombras - O livro das sombras também conhecido como Livro Negro - é o diário secreto no qual o bruxo registra seus encantamentos, invocações, rituais, sonhos, receitas de várias poções pessoais e outros assuntos. Um livro desse tipo pode ser mantido por um indivíduo em separado ou por todo um coven. Quando ocorre a morte do bruxo, o livro das sombras pode ser passado para seus filhos ou netos, matido pela Alta Sacerdotisa e pelo Alto Sacerdote do coven (se o bruxo for membro de um deles no momento de sua morte) ou queimado para proteger os segredos da arte. Qualquer que seja a decisão tomada, ela naturalmente depende dos costumes daquela determinada tradição wicanniana ou da vontade pessoal do bruxo.


Objetos Complementares - São objetos complementares que, apesar de não serem considerados como utensílios místicos, fazem o papel de "cúmplice" nos rituais e feitiços das bruxas: o fósforo, a tigela, a colher de pau, a espevitadeira e o moedor de ervas. O fósforo não deve ser substituído pelo isqueiro. A tigela e o moedor de ervas, que você escolher devem ser utilizados somente para fins mágicos, assim como a colher de pau. A colher metálica deve ser evitada nesses casos. Use a espevitadeira para apagar as velas, pois nunca soprar exceto nas comemorações de aniversários.


Tambor - O tambor em muitos rituais precisam alinhar os ritmos individuais dos participantes, para que se obtenha o efeito de egrégora, desta forma, as batidas rítmicas do tambor servem para concentração e demarcação dos passos do ritual, com alternância de freqüências e intensidade.


Poção Protetora - A poção protetora é utilizada pela maioria das bruxas. Sua receita varia de acordo com a bruxa e os ingredientes mais populares são a água, o sal grosso e as ervas de proteção. Podemos colocá-la no altar para proteger a casa, consagrar círculos de proteção, aplicar nos chakras de nosso corpo, recarregar amuletos, passar no corpo antes de sair para algum lugar perigoso .


Punhal - O punhal é uma faca ritualística com cabo preto e lâmina de fio duplo, tradicionalmente gravada ou cunhada com vários símbolos mágicos e astrológicos. Representa o antigo e místico elemento ar, símbolo da força da vida, e é usado pelos bruxos para traçar círculos, exorcizar o mal e as forças negativas, controlar e banir os espíritos elementais, guardar e direcionar a energia durante os rituais. O Athame é também uma ferramenta de canalização da sua energia. Nota-se que em determinados rituais o Athame quando mergulhado numa taça ou cálice de vinho simboliza a união da Grande Mãe e do Grande Pai (o Deus e a Deusa). Tradicionalmente tem o cabo preto, é de prata e tem dois fios. Utiliza-se o punhal com cabo branco somente para cortar varetas, colher ervas para magia ou para cura, esculpir a tradicional lanterna de Samhain e gravar (cunhar) runas e outros símbolos mágicos em velas e talismãs. Caso você não disponha de um, pode substituí-lo por algum instrumento similar temporariamente, como uma faca de cozinha, um canivete, etc. Pode ser que você não queira mais trocá-lo por um mais ornamentado.

 


Vareta

 

Vareta - A Vareta também conhecida como Bastão de Fogo - é um bastão fino de madeira, feito de um galho de árvore ou metal. Representa o antigo e místico elemento fogo, é símbolo de força, de vontade, e de poder mágico do bruxo que o possui. A vareta de acordo com vários compêndios de magia, deve ter aproximadamente 50 cm de comprimento. É usada para invocar as salamandras (elementais do fogo) em determinados tipos de rituais, traçar círculos, desenhar símbolos mágicos, direcionar a energia e mexer bebidas no caldeirão. Varetas de freixo são usadas em ritos de cura, as de sabugueiro para consagração e exorcismos, as de acácia e aveleira para todos os tipos de magia branca. As de carvalho servem para magia druídica e solar. Em magias lunares para invocar à Deusa, magia de desejo e ritos de cura usamos varetas de salgueiro e sorveira.

 


Caldeirao

 

Caldeirão - O caldeirão é um pequeno pote escuro de ferro fundido que combina simbolicamente as influências dos quatro antigos e místicos elementos e que representa o ventre divino da Deusa Mãe, sendo utilizado pelos bruxos para vários propósitos e até ferver poções, queimar incenso e guardar carvão, flores, ervas ou outros elementos mágicos. O caldeirão pode ser usado também como instrumento para divinação - muitos bruxos enchem seu caldeirão com água na noite de Samhain e os utilizam como espelho mágico para olhar o futuro ou o passado.


O cálice - Também conhecido como taça ou vaso sagrado - representa o elemento ar e é usado no altar durante os rituais mágicos e Sabás, como recipiente para a água ou o vinho consagrado. O cálice sagrado é tradicionalmente feito de prata e decorado com vários símbolos mágicos, entretanto muitos Bruxos modernos usam cálices feitos de latão, estanho e até de cristal.


Colher de Pau - A colher de pau da cozinha pode transformar-se num potente instrumento mágico. Escolha uma colher nova e passe-a nove vezes pelo fogo. Depois, mergulhe-a na água e por fim jogue sobre ela três pitadas de sal. Use-a normalmente na cozinha, impregnando seus alimentos com amor. E não pense duas vezes antes de usá-la como "varinha de condão".


Espelho mágico - Esta é uma antiga prática irlandesa muito utilizada pelos camponeses. Pegue um espelho e unte-o com uma mistura de sal e limão. Aguarde uma noite de Lua Crescente e "aprisione-a" no espelho (refletindo nele sua imagem). Seu espelho estará magnetizado, sempre que quiser peça para que a Luz, que agora mora dentro dele, ilumine seus caminhos.
 


Paramentos - Algumas correntes puristas insistem que os celebrantes devem estar nus, outras utilizam um conjunto hierárquico de paramentos com túnicas de cores diferentes, mas a grande maioria utiliza apenas longos robes negros, com cintos trançados de cores simbólicas de acordo com o ritual, eventualmente toucados na cabeça, talismãs metálicos e tiaras.


Sal - O sal é indispensável para limpeza e proteção, tem 2 variedades: o sal marinho é considerado elemento água, e o sal proveniente de minas de sal, elemento terra.


Espada - A espada cerimonial representa o elemento fogo e é o símbolo da força do bruxo. Em certas tradições wiccanianas, a espada cerimonial é usada no lugar do punhal de cabo preto pela Alta Sacerdotisa do coven, para traçar ou apagar um círculo. A espada, como o punhal, pode também ser usada para controlar e banir espíritos elementais e para guardar e direcionar a energia durante os rituais.


Tarot

 

Tarot - O tarô é um método adivinhatório mais estimado pelas bruxas, sendo considerado o "Livro da Vida". Uma bruxa acostumada a ler cartas de tarô, viverá uma vida menos obscura, aproveitará melhor as oportunidades e poderá resolver problemas do cotidiano. Mas lembre-se: jamais dependa do tarô para resolver todos os problemas da sua vida, tudo tem o seu limite! Somente quem conhece a verdade sobre o tarô sabe de suas vantagens e não o considera como um instrumento do diabo, que somente ilude as pessoas ou prevê as coisas ruins, tal como doenças e acidentes. O tarô esclarece as nossas dúvidas, revelando as respostas do nosso subconsciente ( que na verdade já estão prontas na sua cabeça, só que ainda não reveladas), através das cartas. E é incrível como acerta! As bruxas devem se concentrar nas leituras, sem pressa de obter as respostas. O esclarecimento de uma relação amigável com as cartas é muito importante. Guarde-as cuidadosamente num pano de seda preto ou roxo, para bloquear as energias que vêm de fora. O tarô é dividido em arcanos menores e arcanos maiores. Os arcanos menores totalizam 56 cartas e podem ser lidos também através de um baralho comum, com símbolos equivalentes. Já os arcanos maiores são encontrados apenas em baralho próprios para o tarô, totalizando 22 caras. Muitos preferem utilizar somente os arcanos maiores para a sua leitura, pois possuem significados mais amplos. Outros preferem utilizar somente os arcanos menores e, neste caso, geralmente a leitura é feita através do baralho comum. Mas a utilização do tarô completo (78 cartas) é mais recomendável, pois as respostas são revelados com mais detalhe e clareza.


Vassoura - A vassoura é símbolo do magistério feminino e das forças purificadoras da natureza. Até hoje é costume "limpar" as energias negativas de uma casa varrendo-as para fora com uma vassoura desenhada com símbolos mágicos (pentagrama, círculo, taça, espada).


Buril - O buril é um instrumento com ponta de aço usado por muitos bruxos e magos para gravar e para marcar ritualisticamente nomes sagrados, números, símbolos mágicos e astrológicos em runas, cristais (pedras), e vários instrumentos como punhais, espadas, sinos do altar, jóias metálicas e demais instrumentos e outras ferramentas da magia.

Bola de Cristal - A bola de cristal é um instrumento das artes adivinhatórias, muito popular entre os videntes. A Cristalomancia é também muito praticada pelas bruxas, mas com um propósito maior: mergulhar no cosmo profundo e infinito da Grande Mãe, recebendo mensagens e descobrindo mais sobre o nosso mundo interior, que é o mundo da Deusa refletida na bola de cristal. Veja a seguir, alguns exemplos básicos da interpretação de figuras da cristalomancia:
Nuvens Violetas - Harmonia e Tranqüilidade;
Nuvens Azuis - Conquista e Felicidade;
Nuvens Verdes - Lucro e Prosperidade;
Nuvens Amarelas - Dúvidas esclarecidas em breve;
Nuvens Laranjas - Decisões difíceis e definitivas; Nuvens Vermelhas: Obstáculos e Agitação;
Manchas Claras - Pequenos problemas;
Manchas Escuras - Grandes problemas;
Estrelas - Sonhos impossíveis;
Coração - Vivencia de um grande amor;
Serpente - Cuidado com a saúde;
Pássaros - Surpresas;
Olho - Siga mais a tua intuição;
Espada - Desarmonia;
Imagem à Direita da Bola de Cristal - Boas influencias;
Imagem à Esquerda da Bola de Cristal - Más influencias.
Posterior à Bola de Cristal - Passado que exercerá influencia sobre o presente;
Imagem Interior à Bola de Cristal - Presença ou Futuro imediato;
Imagem Balança - Recompensa justa.
 


Castiçal - O castiçal pode ser de qualquer tipo, desde um simples pires virgem até os castiçais mais sofisticados. O importante é que sirva para apoiar as velas verticalmente, evitando fazer sujeira com a parafina derretida. O castiçal é muito útil para os altares, principalmente dentro de casa. É, também, uma ótima opção decorativa.
 


Incensário ou turíbulo - Uma vez aceso, o incenso deve ser sempre queimado até o fim. Para isso precisamos de um incensário, que pode ser de qualquer material. O turíbulo desempenha o mesmo papel do incensário. O incensário, assim como o incenso, representa o elemento ar.
 


Túnicas - As túnicas são as vestimentas que utilizamos exclusivamente em nossos rituais. .Há bruxas que preferem se "vestir de céu" ( ficam nuas nos rituais), mas as túnicas desempenham um papel tão "neutro" quanto a nudez. A maioria dos rituais são bem realizados quando as energias circulam livremente pelo corpo, sem o bloqueio de outras fontes de energia, como as ficam armazenadas em nossas roupas comum.

 


Cristais

 

Cristais - Os cristais tem o poder de armazenar energia, filtrar energia, e é sempre interessante usá-los em seu altar. Não saia como uma louca comprando qualquer pedra que encontrar, as vezes é comum termos elas em jóias de família, mas caso não tenha, você pode compra-las, mas esteja ciente de como as pedras chegaram em suas mãos. E sempre que possível, deixe-as perto de terra fértil, plantas em contato com a luz do Sol e da Lua.